Atividades especiais

2012
47º Salão de Artes Plásticas de Pernambuco
MAMAM
[Rua da Aurora, 265, Recife]
de 7 de dezembro de 2011 a 5 de fevereiro de 2012

ATIVIDADES ESPECIAIS DURANTE A EXPOSIÇÃO:

16/12, sexta-feira, às 15h30
Atividade Desurbânia com o i! – Laboratório de Inteligência Artística, da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), que estuda, entre outros temas, a Internacional Situacionista. Coordenação: Gentil Porto Filho

13/12, sexta-feira, às 15h30
Conversa com Edson Barrus sobre a revista Nós contemporâneos e a Má impressão editora.

20/12, sexta-feira, às 19h
Lançamento da revista Tatuí 12. Encontro do coletivo da Tatuí com as publicações Avoante (CE), Dazibao (SP), Elástica (RJ), LAB (PR) e Reticências (CE). Na ocasião exemplares da revista serão distribuídos gratuitamente.

22/1, domingo, às 13h
Atividades do educativo do Mamam
Ocupe Mamam – uma cidade possível/venha pensar uma cidade diferente

_______
2010
29a Bienal de São Paulo

Terreiro Eu sou a rua
[Parque do Ibirapuera, portão 3, segundo andar]

18 de outubro, segunda, às 17h
A cidade como um projeto
Aula aberta com Pier Vittorio Aureli e Martino Tattara

24 de outubro, domingo, às 17h
Entrevista pública com Henry Erik Hernandez

28 de outubro, quinta, às 20h
História do futuro
Palestra de Milton Machado
O artista carioca, formado em arquitetura, apresenta trabalho em progresso iniciado em 1978 com uma série de desenhos e um texto descritivo. Revelou um sistema imaginário absoluto e hipercoerente, em que se articulam Mundo Imperfeito, Mundo Perfeito e Mundo Mais-que-Perfeito. Essa civilização mítica é habitada por personagens conceituais, como o Módulo de Destruição, uma máquina definitiva que faz e desfaz cidades; e o Nômade, minúscula esfera que luta contra as probabilidades para sobreviver em Cidades-Mais-que-Perfeitas. Iniciado como um projeto entre a utopia e a distopia, História do futuro foi-se transvestindo ao longo do tempo em literatura, filosofia, geometria e patafísica, a ciência do absurdo.

29 de outubro, sexta, às 20h
Megaestrutura revisitada
Palestra de Markus Richter
O curador alemão falará sobre uma mudança crucial nos projetos das vanguardas arquitetônicas entre 1965 e 1967: o abandono do aspecto estrutural em megaestruturas e o foco na elaboração de unidades menores, monádicas. Sob esse prisma, Markus analisará projetos que se desenvolvem a partir da referida transformação, como o Monumento Contínuo (Superstudio) e a No-Stop City (Archizoom). Por fim, irá discutir o recente interesse de artistas visuais na vanguarda arquitetônica dos anos 60.

31 de outubro, domingo, às 17h
Entrevista pública com Tom McDonough

1º de novembro, segunda, às 17h
Entrevista pública com Martin van Schaik

FILMES DENTRO DA PROGRAMAÇÃO DA 29A BIENAL
Terreiro A pele do invisível
[Parque do Ibirapuera, portão 3, terceiro andar]

Projeções dos filmes Brasília, contradições de uma cidade nova e New Babylon de Constant dentro do Programa 1 nas datas: 11/10 10h15 e 15h + 21/10 9h15, 14h e 18h + 10/11 10h15 e 15h + 20/11 13h + 30/11 10h15 e 15h + 10/12 9h15, 14h e 18h

Brasília, contradições de uma cidade nova
Joaquim Pedro Andrade, 1967, 30min
Imagens de Brasília em seu sexto ano e entrevistas com diferentes categorias de habitantes da capital. Uma pergunta estrutura o documentário: uma cidade inteiramente planejada, criada em nome do desenvolvimento nacional e da democratização da sociedade, poderia reproduzir as desigualdades e a opressão existentes em outras regiões do país?
Apoio: Filmes do Serro

New Babylon de Constant
Victor Nieuwenhuijs e Maartje Seyferth, 2005, 13min
O filme exibe imagens de arquivo do artista holandês Constant Nieuwenhuijs (1920-2005) apresentando o projeto da cidade New Babylon, onde o “homo faber”, que deve trabalhar para ganhar a vida, é subtituído pelo “homo ludens”, que dedica seu tempo ao lazer e à criação. Os trechos de arquivo são articulados com tomadas das maquetes construídas por Constant.

As atividades especiais integram o projeto Esboço para novas culturas e são uma colaboração da revista Urbânia 4 com os terreiros da 29a Bienal de São Paulo.

Programação dos terreiros da 29a Bienal Pedro França
Assistentes da programação dos terreiros da 29a Bienal Adriana Kachar Hernandes e Luiza Crosman
Produtor dos terreiros da 29a Bienal Michael Gibbons
Apoio para a palestra de Markus Richter Goethe-Institut São Paulo

Comments are closed.